Saúde e bem-estar

A crise económica reflete-se na dieta mediterrânica

“Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade física revela o que consome a população” em Portugal. Este é título de um artigo publicado pelo semanário “Mundo Português” ( 14 a 20 Abril 2017), que revela que “os portugueses estão a alimentar-se pior” e que “a dieta mediterrânica está a ser abandonada”. A causa é a crise económica sentida a nível nacional.

O padrão da dieta mediterrânica assenta na ingestão diária de hidratos de carbono complexos (pão, cereais, arroz, batata e massa), hortaliças, legumes, frutos, azeite, lacticínios (melhor se forem magros) e vinho (com moderação) às refeições. Semanalmente, o peixe, as aves e os ovos. É recomendada a ingestão de carne vermelha apenas uma vez por mês.

Em 2015-2016, mais de dez por cento das famílias em Portugal tiveram dificuldades em fornecer alimentos suficientes aos seus familiares, devido a falta de recursos de recursos financeiros. Foi na região do Alentejo que se encontrou a maior prevalência de situações de insegurança alimentar moderada a grave. São alguns dos resultados do Inquérito Alimentar Nacional e de Actividade, realizada pela Universidade do Porto e relativo a 2015-2016. Os Portugueses estão a afastar-se da dieta mediterrânica, os adolescentes consomem mais refrigerantes e 24,3% dos homens acima dos 15 anos consome álcool em níveis considerados excessivos….

Artigo completo  em “MundoPortugues”

 

 

Mais informação sobre a dieta mediterrânica em:

sabado.pt/ciencia

lifestyle.sapo.pt/

publico.pt

 

 

 

Deixar uma resposta